Nikki Haley desiste de disputa e deixa caminho livre para Donald Trump

Republicana não declarou apoio a Donald Trump e disse que ele precisa conquistar votos

Avalie a matéria:
Nikki Haley desiste de disputa e deixa caminho livre para Donald Trump | Reprodução

Na quarta-feira, 6 de março, a ex-governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, formalmente anunciou o encerramento de sua campanha presidencial. Haley proferiu seu discurso em Charleston, Carolina do Sul, após sofrer uma série de derrotas nas primárias do Partido Republicano durante a Superterça. 

“Estou muito grata pela manifestação de apoio que recebemos de todo o nosso grande país. Mas chegou a hora de suspender a minha campanha. Eu disse que queria que as vozes dos americanos fossem ouvidas. E eu fiz isso. Eu não me arrependo de nada”, disse ela. 

ALERTA AOS CIDADÃOS AMERICANOS: Haley alertou os cidadãos americanos sobre os numerosos desafios que o país enfrenta, declarando que "o mundo está em chamas". A ex-governadora da Carolina do Sul destacou várias questões, incluindo a ameaça que a dívida nacional representa para a economia dos Estados Unidos, a importância de um governo com tamanho reduzido e a necessidade de apoio a países como Ucrânia, Taiwan e Israel.

HALEY TAMBÉM PARABENIZOU DONALD TRUMP que, segundo ela, será o provável candidato presidencial do Partido Republicano. “Cabe agora a Donald Trump ganhar o voto daqueles que, no nosso partido e fora dele, não o apoiaram. E espero que ele faça isso”, acrescentou ela. Refletindo sobre a sua campanha, ela observou que a sua mãe, “uma imigrante de primeira geração, conseguiu votar na sua filha para presidente – apenas na América”.  

ALCANÇOU MARCO SIGNIFICATIVO

  • Nikki Haley alcançou um marco significativo durante sua campanha ao se tornar a primeira mulher republicana a vencer duas disputas nas primárias.
  • As vitórias ocorreram nos estados de Vermont e no Distrito de Columbia.
  • Essas vitórias impediram que Trump reivindicasse uma vitória sobre Haley em todos os estados.
  • No entanto, as vitórias não foram suficientes para garantir a Haley uma quantidade significativa de delegados.

LEALDADE DOS ELEITORES A TRUMP

A saída da ex-governadora da Carolina do Sul evidenciou a limitada influência dos argumentos sobre elegibilidade entre os eleitores republicanos. A base do partido permaneceu leal a Trump, apesar das alegações falsas de que ele perdeu as eleições de 2020 devido a uma fraude generalizada. Isso ocorreu mesmo com pesquisas eleitorais indicando que Haley estava em uma posição muito mais forte contra Biden.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES