Presidente ucraniano busca aliança com Lula para pacificar o leste europeu

Zelensky está dedicado a unir líderes da América Latina em prol de um objetivo comum: pôr fim na guerra que assola a Ucrânia

Avalie a matéria:
Diplomacia brasileira | Montagem/TV Cultura

Na manhã desta quinta-feira (27), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, expressou seu interesse em se reunir com o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva (PT), caso haja um convite formal. Em resposta, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil manifestou que Zelensky é "bem-vindo" ao país.

Durante o diálogo, Zelensky enfatizou sua crença no potencial de Lula para contribuir no processo de pacificação no leste europeu, buscando unir líderes da América Latina em torno desse objetivo comum. O presidente ucraniano destacou a importância de ações concretas por parte de Lula, como a formação de um grupo de países para negociar o fim do conflito que assola a Ucrânia devido à invasão russa.

Leia Mais

O presidente brasileiro tem se empenhado em suas viagens e reuniões com líderes europeus, asiáticos e de países vizinhos, na abordagem da questão da invasão da Ucrânia pela Rússia. Lula defende que a continuidade desse conflito tem impactado negativamente a desigualdade e a fome mundial, enfatizando a necessidade urgente de encontrar uma solução e encerrar as hostilidades no leste europeu.

Nesse contexto, o posicionamento do Brasil tem sido de apoio à soberania da Ucrânia, e o país se mostra disposto a colaborar no estabelecimento de um ambiente propício para o diálogo entre russos e ucranianos, buscando alcançar a paz e a estabilidade na região. A possibilidade de um encontro entre os presidentes representa um passo significativo na busca por soluções diplomáticas e no fortalecimento das relações entre as nações latino-americanas.

Saiba mais em: Meionorte.com

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES