Secretária das Mulheres pode ser demitida antes mesmo da posse

A sua indicação para o governo de Temer gerou uma polêmica.

Avalie a matéria:
|

A nomeação da secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, foi decretada no Diário Oficial de sexta-feira (03), mas ela poderá ser demitida antes mesmo de ser empossada. Isso porque de acordo com informações do assessor, o motivo seria o conjunto da obra, diante do debate sobre a legislação do aborto e também por ela ser investigada pelo Ministério Público na ‘Operação Voucher’.

Fátima afirmou ser contra o aborto, mesmo em casos de estupro, o que é permitido pela legislação brasileira e provocou polêmica e revolta de movimentos. Além disso, ela é investigada em uma operação porque destinou R$ 4 milhões de uma emenda parlamentar para uma ONG da área do turismo onde trabalhava uma sobrinha.

A sua indicação para o governo de Temer gerou uma polêmica por conta da bancada feminina e segundo o um auxiliar, ela não se sustentou. Por isso, ela deve ser substituída depois de uma conversa com a bancada feminina para tentar resolver as pendências.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES