VÍDEO! Eduardo Leite festeja em show da Ivete Sangalo enquanto enchentes devastam RS

Após as imagens viralizarem nas redes sociais, o governador do RS foi alvo de críticas dos internautas

Avalie a matéria:
Governador do RS ignora tragédia para 'curtir' show da Ivete Sangalo | Reprodução

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), está enfrentando críticas contundentes após ter sido flagrado em um show dos artistas Rod Stewart e Ivete Sangalo em São Paulo no último sábado (30/9). Enquanto Leite se divertia, seu estado enfrenta uma situação de calamidade devido às consequências de um ciclone extratropical.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o governador, junto ao namorado Thalis Bolzan, cantando e aproveitando o espetáculo no Allianz Parque. As críticas vieram de diversas vertentes políticas, refletindo a insatisfação geral com sua aparente falta de empatia em meio às adversidades que o Rio Grande do Sul enfrenta.

Leia Mais

A deputada federal Daiana Santos (PT-RS) expressou sua indignação com a presença de Leite no evento enquanto seu estado lida com os impactos devastadores das fortes chuvas de setembro. Em uma publicação, ela destacou a maior cheia do Guaíba em 82 anos, com vidas perdidas, regiões devastadas e milhares de pessoas desabrigadas. "E o governador Eduardo Leite? Curtindo o show da Ivete Sangalo em São Paulo. Prioridades a gente vê por aqui", questionou a parlamentar.

Até mesmo representantes do partido do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) criticaram a atitude de Leite. O deputado Paulo Bilynskyj (PL-SP) compartilhou imagens do governador no show, usando a letra "Arerê" de Ivete Sangalo como legenda, ironizando a situação.

Em meio às críticas, alguns observadores destacaram a possível hipocrisia nas reações, lembrando casos semelhantes envolvendo figuras políticas de diferentes espectros ideológicos. O influenciador autodenominado "enfermeiro do Lula" traçou um paralelo com a primeira-dama Janja da Silva, que também foi alvo de críticas por comparecer a eventos durante crises, como no Carnaval deste ano.

O Senado Federal reconheceu o estado de calamidade no Rio Grande do Sul até o final de 2024, devido às chuvas intensas que atingiram mais de cem cidades, resultando em 50 mortes, oito desaparecidos e cinco mil desabrigados. Enquanto a população enfrenta essa trágica situação, a presença descontraída do governador em um show levanta questões sobre suas prioridades e compromisso com seu estado em tempos difíceis.

Para mais informações, acesse Meionorte.com



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES