Atriz pornô Stormy Daniels descreve sexo com Trump: 'Fiquei olhando pro teto'

Daniels deu depoimento na condição de testemunha em um tribunal em Nova York no qual o ex-presidente estava presente.

Avalie a matéria:
O ex-presidente Donald Trump nega acusações feitas por Stormy Daniels | Foto: Getty Images via BBC

Na terça-feira (7), a atriz pornô Stormy Daniels testemunhou no processo criminal envolvendo o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ela é a peça central deste caso: o político está sendo acusado de ter pago US$ 130 mil a Daniels para evitar que ela revelasse, durante os momentos finais da campanha presidencial de 2016, que os dois tiveram relações sexuais uma década antes, em 2006.

Embora o pagamento em si não seja considerado um crime, o Ministério Público alega que Trump o registrou erroneamente como honorários advocatícios, tornando-o ilegítimo. O ex-presidente reitera sua inocência, afirmando que, em 2006, já estava casado com Melania e nega ter tido qualquer relação com a atriz pornô. 

Ela conta uma história diferente. Ela descreveu a relação sexual com Trump da seguinte maneira: “Eu estava olhando para o teto e não sabia como tinha chegado lá. Eu estava tentando pensar em qualquer outra coisa que não fosse aquilo que estava acontecendo”. 

COMO OS DOIS SE CONHECERAM: Em seu depoimento judicial, Daniels afirmou que em 2006, Trump disse a ela que a única maneira de sair do estilo de vida em um acampamento de trailers era se relacionar com ele. Daniels, também conhecida como Stephanie Clifford, compartilhou que cresceu em uma família de baixa renda, sendo filha de mãe solteira. Ela detalhou que entrou no ramo de dança de strip-tease e atuação pornô, e conheceu Trump durante um torneio de golfe na Califórnia.

JULGAMENTO DE TRUP: É a primeira vez que a ex-atriz pornô presta depoimento perante a Justiça sobre o caso. No julgamento, que marca o primeiro processo contra um ex-presidente dos EUA, Trump enfrenta acusações de ocultação contábil do pagamento feito a Daniels durante a campanha de 2016, quando ele foi eleito presidente. Segundo a promotoria, o dinheiro foi utilizado como uma forma de comprar o silêncio da ex-atriz pornô.  

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES