Campanha de vacinação contra a poliomielite começa nesta segunda (27)

Em Teresina, a mobilização já está em andamento, com o objetivo de proteger os pequenos contra a paralisia infantil

Avalie a matéria:
Criança domando vacina contra a poliomielite (à esquerda) e poliovírus (à direita) | Montagem/MeioNews

A campanha de vacinação contra a poliomielite começa nesta segunda-feira (27) no estado de São Paulo e seguirá até o dia 14 de junho. A expectativa é imunizar 95% das crianças entre 1 e menores de 5 anos, conforme informou a Secretaria de Estado da Saúde. Em Teresina, a mobilização já está em andamento, com o objetivo de proteger os pequenos contra a paralisia infantil.

paralisia muscular irreversível

Os pais devem levar as crianças a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com a caderneta de vacinação para receberem a dose. A poliomielite, uma doença infectocontagiosa aguda, é causada pelo poliovírus e pode levar à paralisia muscular irreversível dos membros inferiores e, em casos graves, até à morte. A vacinação é a principal forma de prevenção e tem sido essencial para a erradicação da doença no Brasil desde 1994.

Infográfico sobre a poliomielite - Foto: Reprodução

Sintomas

A maioria das pessoas infectadas não manifesta sintomas ou apresenta poucos sintomas e estes são parecidos com outras doenças virais como:

  • Febre
  • Mal-estar
  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta e no corpo
  • ⁠Sintomas gastrointestinais (náuseas e vômitos)
  • Constipação (prisão de ventre)
  • Espasmos
  • Rigidez na nuca
  • Meningite

evitar a reintrodução do poliovírus

Ligia Nerger, diretora de Imunização da Secretaria da Saúde, reforça que a vacinação é crucial para evitar a reintrodução do poliovírus no Brasil. "Graças à vacinação, não temos contato com pessoas afetadas pela poliomielite. Contudo, o vírus ainda circula em outras partes do mundo, por isso, a estratégia de vacinação é vital para proteger nossas crianças e contribuir para a erradicação global da poliomielite", afirmou em nota.

Criança com paralisia muscular irreversível - Foto: Reprodução

duas doses de reforço

Atualmente, o Brasil está em transição para substituir as duas doses de reforço da vacina oral (VOP) pela vacina inativada (VIP), medida prevista para o segundo semestre de 2024. A vacinação contínua é fundamental para manter o controle da doença.

Para mais informações, acesse meionews.com

Leia Mais
Veja Também
Tópicos
SEÇÕES