Epidemia: dengue está em 127 cidades do Piauí e Teresina registra 2 óbitos

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypit, reconhecido facilmente pelas pintas brancas nas pernas. O inseto também trasmite a zika e a chikungunya.

Avalie a matéria:
Mosquito da dengue | Wikipédia

A dengue já chegou a 127 municípios do Piauí, de acordo com informações do boletim da 13ª Semana Epidemiológica de 2022, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi). O número de cidades afetadas pela pandemia de arboviroses no Estado é quase três vezes maior que as 49 cidades registradas em 2021, revelando um aumento de 159% nas notificações. Teresina já registra dois óbitos, dentre elas uma criança de 9 anos.

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypit, reconhecido facilmente pelas pintas brancas nas pernas. O inseto também trasmite a zika e a chikungunya, que são conhecidas como arboviroses. A cidade já registra casos de coinfecção, isto é, pessoas que são infectadas pelos três vírus ao mesmo tempo. O fenômeno raro é identificado em áreas de surto.

LEIA MAIS: TERESINA REGISTRA CASO DE PACIENTE COM DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA AO MESMO TEMPO

Moquito Aedes aegypti, que provoca a dengue, zika e chikungunya. Crédito: Wikipédia.

De acordo com Nayro Ferreira, médico infectologista, a chikungunya e a dengue podem levar a um quadro mais grave e a zika costuma ser mais leve. 

"A conduta para as três doenças não é muito diferente, exceto quando é um caso de dengue grave. Não existe tratamento específico para nenhuma arbovirose. Existem remédios para aliviar a dor e febre. Repouso absoluto e hidratação são essenciais", aponta.

No caso da dengue, são quatro tipos de vírus diferentes. 

"Um deles tem um processo inflamatório maior. Há uma queda de plaquetas que leva a hemorragias de pele, boca e gengiva, além de abdominal, pulmonar e cerebral", alerta Nayro Ferreira.

Casos crescem em 489,3%

Os casos confirmados também cresceram de forma assustadora de um ano para o outro. Em 2022 já foram confirmdos 1.780 casos, contra 384 casos registrados em 2021. Um aumento exponencial em 489,3% por cento durante os primeiros quatro meses do ano.

A dengue depende de água parada para circular entre os seres humanos. O mosquito Aedes aegypti usa a água parada para se reproduzir. Daí a necessidade de manter terrenos limpos, fiscalizar os quintais e não manter plantas que acumulem água em casa. As caixas d'água devem ficam tampadas. 

Teresina lidera ranking de casos graves


A capital do Piauí, Teresina, já registrou 33 casos graves da doença, além dos dois óbitos. São pessoas que apresentaram sintomas mais intensos, como vômito persistente, dor abdominal, sangramento de mucosas e dor no fígado, por exemplo.

Cidades com mais casos graves 

1- Teresina (33)

2- Campo Maior (7)

3- Parnaíba (4)

Cidades com maior número de casos

1- Teresina (424)

2- Campo Maior (227)

3- São Pedro do Piauí (197)

4- Curimatá (166) 

5- Piracuruca (107)

Maior incidência para cada 100 mil habitantes

1- Curimatá

2- São Pedro do Piauí

3- Antônio Almeida

4- Santa Filomena 

5- Novo Santo Antônio

Chikungunya cresce 3.009,5% no Piauí

A chikungunya é uma arbovirose, assim como a dengue. Também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a doença é conhecida pela dor intensa nas articulações, além de febres intensas e dores de cabeça. O número de casos da doença saltou de forma assustadora de um ano para outro em 3.009,5%. 

Em 2021 foram registrados 21 casos da doença contra os 279 já notificados em 2022.

Maior incidência cada para 100 mil habitantes 

1- São Pedro

2- Oeiras

3- São Julião

4- Curralinhos

5- Alagoinhas do Piauí



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES