Durante discurso, Trump chama imigrantes ilegais de 'animais' e 'não humanos'

Este discurso faz parte de uma estratégia de campanha de Trump, que busca ressaltar a suposta ligação entre imigrantes ilegais e crimes violentos

Ex-presidente Donald Trump | Reprodução/Folha de SP
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Durante um discurso de campanha em Michigan, o ex-presidente Donald Trump lançou ataques contundentes contra imigrantes que vivem ilegalmente nos Estados Unidos, referindo-se a eles como "animais" e "não humanos". Suas declarações intensificaram ainda mais a polarização em relação à política imigratória no país, refletindo sua visão caracteristicamente dura sobre o assunto.

"Os democratas dizem 'por favor, não os chame de animais, eles são humanos'. Eu digo: 'não, eles não são humanos, eles não são humanos, eles são animais'", disse Trump.

Enquanto discursava diante de um público inflamado, Trump relembrava casos de crimes cometidos por imigrantes ilegais, incluindo o recente assassinato da estudante Laken Riley, de 22 anos, cujo principal suspeito é um venezuelano. O ex-presidente destacou esses eventos para fortalecer sua narrativa anti-imigração, alimentando o debate sobre segurança na fronteira.

No entanto, Trump também mencionou a morte de Ruby Garcia, de 25 anos, cujo suspeito também é um imigrante ilegal. A declaração gerou controvérsia quando a irmã de Ruby, Mavi Garcia, negou que Trump tenha contatado a família. Esse incidente destaca as tensões e o ceticismo em torno das afirmações do ex-presidente.

Este discurso incendiário sobre imigração faz parte de uma estratégia de campanha de Trump, que busca ressaltar a suposta ligação entre imigrantes ilegais e crimes violentos. Enquanto isso, críticos e especialistas questionam suas afirmações, destacando que a taxa de crimes entre imigrantes ilegais não é significativamente maior do que entre cidadãos norte-americanos. A polarização sobre o tema continua a ser um ponto central na corrida presidencial entre Trump e seu oponente, Joe Biden.

Para mais informações, acesse meionews.com

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES