Justiça obriga agência a leiloar minério retirado de terra yanomami

A decisão, proferida nesta segunda-feira (30), determina que o valor arrecadado seja revertido para ações de combate ao garimpo ilegal na região.

Avalie a matéria:
Justiça obriga agência a leiloar minério retirado de terra yanomami | Reprodução

JÉSSICA MAES - SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

A Justiça Federal atendeu a um pedido do MPF (Ministério Público Federal) para que a ANM (Agência Nacional de Mineração) seja obrigada a leiloar a cassiterita extraída ilegalmente da Terra Indígena Yanomami, em Roraima. A decisão, proferida nesta segunda-feira (30), determina que o valor arrecadado seja revertido para ações de combate ao garimpo ilegal na região e promoção da segurança do território.

O documento estabelece que todos os trâmites sejam concluídos até 28 de fevereiro e fixa multa no valor de R$ 100 mil ao mês, em caso de descumprimento da sentença. O valor estimado do minério apreendido é de R$ 25 milhões.

Justiça obriga agência a leiloar minério retirado de terra yanomami (Foto: Reprodução/Polícia Federal)Uma liminar de julho de 2022 já determinava que a ANM realizasse o leilão e previa o repasse da venda da cassiterita para ações contra o garimpo ilegal no território yanomami, incluindo a retirada de não indígenas da área. A Justiça Federal também estipulou um prazo de 90 dias para execução dessas medidas, mas a ordem não foi cumprida.

Leia Mais

Com isso, o MPF fez uma nova manifestação, destacando a morosidade da agência em cumprir a decisão judicial. Para o Ministério Público Federal, a agência usa entraves burocráticos para paralisar a eficácia da liminar e "demonstra descaso tanto com os povos indígenas quanto com o patrimônio público".

Na decisão desta segunda, a Justiça considerou que as manifestações da ANM na ação foram "evasivas e inaceitáveis" diante do tempo que a agência teve para cumprir a ordem anterior. Determinou, ainda, um prazo de cinco dias úteis para que o órgão informe os dados dos agentes públicos responsáveis por organizar o leilão.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES