Rafael Fonteles comemora mudanças na política de preços dos combustíveis

“Essa mudança era algo que eu sempre defendi, quando era presidente do Comsefaz, porque a política anterior castigava o povo e os governos”, disse

Avalie a matéria:
Rafael Fonteles comemora mudanças na política de preços dos combustíveis | Ascom

O governador Rafael Fonteles expressou sua satisfação, por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais nesta terça-feira (16), em relação às recentes mudanças na política de preços dos combustíveis anunciadas pela Petrobras. Na nova estratégia comercial da empresa, a política de paridade de importação (PPI), que anteriormente levava em consideração as flutuações do dólar e do mercado internacional, foi substituída por uma abordagem que considera o custo alternativo para o consumidor e o custo de oportunidades da própria Petrobras. 

“Essa mudança era algo que eu sempre defendi, quando era presidente do Comsefaz, porque a política anterior castigava o povo e os governos que viam o preço do combustível aumentar, mesmo com congelamento dos tributos e impostos”, disse Rafael Fonteles.

Quando ocupava a presidência do Comsefaz, Rafael Fonteles defendia a revisão da política de preços da Petrobras devido ao aumento contínuo nos preços dos combustíveis, que estavam vinculados ao mercado internacional. Ele argumentava que era necessário implementar pelo menos um fundo de equalização de preços para reduzir a alta volatilidade.

Após tomar conhecimento de que a Petrobras anunciou o fim da política de paridade de importação para os preços do diesel e da gasolina, o governador Rafael Fonteles expressou sua grande satisfação com essa decisão. Ele destacou que a alteração na política de precificação de combustíveis pela Petrobras, levando em consideração o custo de produção no Brasil, foi uma ótima notícia.

“Essa é uma luta histórica de muita gente e eu como presidente do Consefaz, por diversas vezes, levei o posicionamento do nosso colegiado e advogava por essa tese: de que a política de preços é que tinha de ser modificada para estabilizar o preço dos combustíveis que, naquela época, tanto prejudicou a nossa população”, ressalta o chefe do Executivo estadual.

O gestor acrescentou que estão de parabéns o governo brasileiro e a Petrobras por essa decisão acertada de alterar a política de preços dos combustíveis no Brasil.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES