Crime brutal: Delegado revela motivo chocante para garçom assassinar vereador no Ceará

Conforme revelado pelo delegado Eduardo Rocha, responsável pela investigação, uma motivação sombria emergiu

Avalie a matéria:
Delegado (C) revelou o motivo que levou o garçom (D) a assassinar o vereador (E) no Ceará | Montagem
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

No último dia 28, um terrível incidente chocou Camocim, no interior do Ceará, durante um simples almoço em um restaurante local. O vereador César Veras, de 51 anos, foi brutalmente degolado por um garçom, que também feriu outras três pessoas no mesmo ataque. A comunidade ficou perplexa diante desse ato de violência sem precedentes.

HISTÓRICO CRIMINAL - O autor do crime, identificado como Antônio Charlan Rocha Souza, surpreendeu a todos, pois não possuía histórico criminal e era conhecido por sua natureza pacífica e religiosa na cidade. No entanto, conforme revelado pelo delegado Eduardo Rocha, responsável pela investigação, uma motivação sombria emergiu: o garçom vinha sofrendo assédio moral no ambiente de trabalho, o que teria desencadeado seu ato extremo.

ALVOS - A escolha das vítimas não foi aleatória. Todas as pessoas feridas eram amigas próximas de Euclides Oliveira Neto, proprietário do estabelecimento e chefe de Charlan. Surpreendentemente, o próprio empresário foi o terceiro alvo do ataque, indicando uma clara intenção de atingir aqueles mais próximos a ele.

Imagens de câmeras mostram o garçom observando a vítima, um vereador de 51 anos. (Foto: Reprodução) 

Leia Mais

PROXIMIDADE DO PATRÃO - O vereador César Veras não tinha qualquer ligação direta com o criminoso. O delegado esclareceu que o garçom visava atingir seu patrão, e para isso, selecionou as vítimas que tinham maior proximidade com o dono do restaurante. Todas as pessoas envolvidas no incidente frequentavam o local com regularidade, o que tornou o ataque ainda mais chocante para a comunidade local.

REPERCUSSÃO - As palavras do delegado responsável pela investigação ecoaram com gravidade. Ele descreveu a revolta acumulada pelo garçom em relação às pessoas presentes no restaurante, revelando a intenção clara de atingir o proprietário do estabelecimento através de seus amigos e frequentadores mais próximos. O caso continua a gerar perplexidade e debate na cidade de Camocim.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES