Mãe e irmão de Djidja Cardoso acreditavam ser Jesus e Maria em seita; entenda!

A morte de Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do Boi-bumbá Garantido, ocorrida em 28 de maio, foi causada por overdose de Ketamina

Avalie a matéria:
Mãe e irmão de Djidja Cardoso se auto intitulavam Jesus e Maria em seita criminosa | Reprodução

A morte de Djidja Cardoso, de 32 anos, revelou um esquema criminoso envolvendo a família Cardoso e seus associados. O irmão dela, Ademar Farias Cardoso Neto, de 29 anos, e a mãe, Cleusimar Cardoso Rodrigues, de 53 anos, são acusados de liderar uma seita religiosa chamada "Pai, Mãe, Vida" e de administrar drogas sintéticas psicotrópicas aos funcionários da rede de salões de beleza Belle Femme, incluindo o uso de Ketamina, um medicamento veterinário. As investigações apontam ainda que mãe e filho se autointitulavam Jesus e Maria na liderança do grupo.

Trecho do inquérito policial que aponta que mãe e filho se auto intitulavam Jesus e Maria (Foto: Reprodução)INTEGRANTES DO GRUPO CRIMINOSO

Além da família Cardoso, outros funcionários da Belle Femme estão sob investigação. Entre eles, a gerente Verônica da Costa Seixas, de 31 anos, o cabeleireiro Marlisson Vasconcelos Dantas, de 25 anos, e a maquiadora Claudiele Santos da Silva, de 34 anos. A Polícia Civil afirma que esses indivíduos são integrantes do grupo criminoso.

Djidja, a mãe Cleusimar Cardoso e o irmão, Ademar Cardoso (Foto: Reprodução)

O delegado Cícero Túlio, do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), conduz as investigações que apontam que a seita “Pai, Mãe, Vida” foi criada para administrar um esquema de drogas sintéticas psicotrópicas. Essas substâncias, como a Ketamina, são usadas ilicitamente para induzir e manter anestesia e são conhecidas no mercado ilegal como “Special K”. Seu uso tem aumentado em festivais de música eletrônica.

Drogas apreendidas com a família de Djidja Cardoso (Foto: Catiane Moura, da Rede Amazônica) 

INVESTIGAÇÃO 

Conforme o inquérito policial, Ademar e Cleusimar Cardoso desenvolveram um esquema lucrativo no mercado ilegal, administrando drogas de forma forçada em indivíduos até que se tornassem dependentes químicos, sob a justificativa de alcançarem um estado espiritual superior. Os funcionários da rede de salões eram obrigados a participar da seita, onde Ademar se autointitulava “Jesus”, Cleusimar era “Maria” e Djidja era “Maria Madalena”.

Uma testemunha revelou que Ademar usava entorpecentes há três anos, incluindo Ketamina, e que distribuía a substância. O histórico criminal de Ademar inclui acusações de falsificação, corrupção e adulteração de produtos terapêuticos, posse de drogas, sequestro, cárcere privado, perigo para a vida, estupro de vulnerável e aborto sem consentimento.

A investigação, baseada em evidências e depoimentos, identificou a estrutura do grupo criminoso. A morte de Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do Boi-bumbá Garantido, ocorrida em 28 de maio, foi causada por overdose de Ketamina. Durante buscas na casa da família Cardoso, a polícia descobriu que provas foram enterradas para ocultar o esquema.

Verônica da Costa Seixas escondeu frascos de Ketamina no local da morte. O corpo de Djidja apresentava sinais de administração injetável da droga. Uma depoente relatou que Ademar a obrigou a usar entorpecentes durante a gravidez e a estuprava, enquanto Cleusimar dizia que as drogas eram necessárias para a cura.

Com base nos depoimentos, a Justiça expediu a prisão preventiva dos envolvidos:

  • Ademar Farias Cardoso Neto

  • Cleusimar Cardoso Rodrigues

  • Verônica da Costa Seixas

  • Marlisson Vasconcelos Dantas

  • Claudiele Santos da Silva

Ademar, Cleusimar e Verônica foram presos na quinta-feira (30), no bairro Cidade Nova, e levados ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Claudiele se apresentou às 19h, acompanhada de um advogado. Marlisson Vasconcelos Dantas ainda não foi localizado e é considerado foragido.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES