Policial Militar é assassinada em emboscada em frente à sua casa

A vítima, Vaneza Lobão, de 31 anos, foi assassinada a tiros de fuzil em frente à sua residência, localizada em Santa Cruz

Avalie a matéria:
Vaneza Lobão, de 31 anos, foi assassinada a tiros de fuzil | Reprodução

Nesta sexta-feira à noite, no Rio de Janeiro, uma policial militar que trabalhava em um setor dedicado à investigação das milícias foi vítima de uma emboscada fatal. A vítima, Vaneza Lobão, de 31 anos, foi assassinada a tiros de fuzil em frente à sua residência, localizada em Santa Cruz, zona oeste da capital fluminense. 

Segundo informações, o bairro é conhecido por ser um dos principais redutos da organização criminosa e monitorado pela políca, liderada por Luís Antônio da Silva Braga, conhecido como Zinho, que estabeleceu uma aliança neste ano com o Comando Vermelho (CV), intensificando uma violenta disputa no cenário do crime organizado.

Testemunhas relataram que homens encapuzados fugiram em um veículo preto. Vaneza exercia suas funções na 8ª DMPJ (Delegacia de Polícia Judiciária Militar), uma unidade vinculada à Corregedoria da PM especializada em investigar milicianos e contraventores.

Diante do ocorrido, a Polícia Militar do Rio de Janeiro emitiu uma nota de luto, informando que a cabo atuava como policial desde o ano de 2013.

Leia Mais

Para auxiliar nas investigações, o Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil por informações que ajudem a identificar e prender os suspeitos do crime. A Delegacia de Homicídios está encarregada da investigação.

É importante esclarecer que desde o início do ano, 52 agentes de segurança foram mortos no Rio, sendo 46 deles policiais militares, conforme os registros do Disque-Denúncia do estado.

Policial Militar foi morta em emboscada - Foto: Reprodução

Desde junho de 2021, a maior milícia do Rio de Janeiro, que atua na zona oeste da capital fluminense, encontra-se em uma guerra interna. No início do ano, conforme relato da Polícia Civil, o grupo firmou um acordo com o Comando Vermelho, resultando na expansão do tráfico para essa região da cidade.

A maior milícia do Rio, atuante na zona oeste da cidade, enfrenta uma guerra interna desde junho de 2021. No início do ano, segundo a Polícia Civil, o grupo estabeleceu uma aliança com o Comando Vermelho, resultando na expansão do tráfico para essa região da cidade.

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES