Em Curitiba, Dallagnol participa de ato contra o TSE com poucos apoiadores

Após ser cassado, ex-deputado federal participou de carreata com pouquíssimos apoiadores pelas ruas de Curitiba

Avalie a matéria:
Ex- deputado em carreata com apoiadores contra cassação | Portal Veja - Foto: Reprodução/Internet

O ex-deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos-PR) participou hoje, sexta-feira (19), de uma carreata pelas ruas de Curitiba em protesto contra a cassação de seu registro de candidatura, decretado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na última terça-feira e que resultou na perda de seu mandato de deputado federal. 

No entanto, o que chamou a atenção foi a baixa adesão de apoiadores durante o movimento. Nos vídeos que circulam nas redes sociais é possível notar a presença de Deltan Dallagnol em um carro de som com cerca de 15 apoiadores e acompanhado por mais poucos carros. 

Em outro registro compartilhado no Twitter mostra o grupo gritando palavras de protesto contra a cassação de Dallagnol e afirmando que o ex-parlamentar foi injustiçado e perseguido pelos "criminosos que estão roubando o Brasil". Durante o percruso o carro de som onde se encontra Dallagnol e outros apoiadores é seguido pela cidade por poucos carros e por viaturas, que organizam o trânsito na cidade.

O TSE considerou que Dallagnol fraudou a Lei da Ficha Limpa ao se retirar do MPF, em novembro de 2021. Segundo o ministro Benedito Gonçalves, responsável por ser relator do caso no TSE, Dallagnol escapou de eventuais punições que poderiam resultar em sua demissão e que o tornariam inelegível.

“Vamos lutar pelos interesses da república de Curitiba. O medo não faz parte do nosso vocabulário. Já enfrentei facções criminosas e agora se tiver que enfrentar poderosos, vamos enfrentar poderosos. Essa decisão do TSE tem que ser modificada pelo Supremo porque não é justa e nem correta. Diga não! Somos todos Deltan Dallagnol agora, disse o deputado estadual Tito Barichello (União-PR) em vídeo postado nas suas redes sociais.

Durante a carreata, Dallagnol e o público de apoiadores pararam na praça Nossa Senhora de Salette, em frente ao Palácio Iguaçu, localizada na sede do governo do estado do Paraná, para fazerem uma oração juntos em nome do ex-procurador.

“Na última terça-feira o Brasil não dormiu. O paranaense ficou sem chão. 345 mil votos jogados no lixo. E quem jogou no lixo são os criminosos que estão roubando o Brasil, são aqueles que estão querendo nos calar. Quem jogou no lixo o teu voto é aquele que quer colocar uma mordaça na sua boca e dizer que o poder não emana do povo”, afirmou Fábio Oliveira, em referência ao TSE.

O ex-procurador pode recorrer da decisão, mas já ocorreu a perda de seu mandatoele pode apresentar um impedimento contra a decisão dos ministros do TSE e até levar o caso ao Supremo Tribunal Federal, em seu lugar, quem assumiu a vaga foi o Pr. Itamir Paim (PL-PR).

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES