Mais de 2 milhões de famílias foram incluídas no Bolsa Família em 7 meses

Pagamentos têm início nesta segunda-feira (18.09) e seguem até o dia 29 para 21,47 milhões de famílias contempladas

Avalie a matéria:
Mais de 2 milhões de famílias foram incluídas no Bolsa Família em 7 meses | Roberta Aline/MDS

Desde seu relançamento em março deste ano, o Bolsa Família já incorporou 2,15 milhões de novos núcleos familiares, marcando um ponto relevante em setembro com a adição de 550 mil novas concessões ao programa de auxílio financeiro do Governo Federal. Os pagamentos começam nesta segunda-feira (18/09) e serão gradualmente distribuídos até o dia 29, beneficiando um total de 21,47 milhões de famílias. Este suporte demanda um investimento significativo de R$ 14,58 bilhões. 

No mês de março, o programa incorporou 694.424 novos núcleos familiares. Em abril, mais 113.843 famílias aderiram ao Bolsa Família, seguidas por 200 mil em maio. Os meses de julho e agosto testemunharam a entrada de 300 mil novas famílias cada. Com as recentes 550 mil adições em setembro, o programa alcança a marca de 2,15 milhões de novas concessões. 

A iniciativa de busca ativa desempenha um papel crucial nas recentes concessões, direcionando-se às pessoas mais vulneráveis elegíveis para o suplemento de renda, mas que ainda não estavam recebendo o benefício. O Bolsa Família é um programa dinâmico, caracterizado por admissões e desligamentos mensais. As famílias que se enquadram nos critérios de elegibilidade são incluídas a cada mês, enquanto aquelas que não atendem mais aos critérios deixam o programa. No mês de setembro, ocorreu o cancelamento de 237.897 famílias. 

Os dados do Bolsa Família são integrados ao Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), assegurando que permaneçam no programa apenas as famílias que se encaixem nos critérios de renda estipulados. O CNIS é uma base robusta com mais de 80 bilhões de registros administrativos, abrangendo informações sobre renda, vínculos de emprego formal e benefícios previdenciários e assistenciais pagos pelo INSS. Além da avaliação de renda, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) conduz procedimentos de averiguação cadastral que podem afetar os benefícios ao longo do ano. 

(Com informações do MDS)

Veja Também
Tópicos
SEÇÕES