Danos das famílias podem passar de R$ 2 bi com a tragédia, diz federação

As regiões mais atingidas, como a Região Metropolitana, Vale dos Sinos e Serra, representam bilhões em valor adicionado bruto

Avalie a matéria:
Devastação em consequência das fortes chuvas no Rio Grande do Sul | Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

As enchentes devastadoras no Rio Grande do Sul não apenas causaram vítimas e desabrigados, mas também impactaram profundamente a economia do estado. O governador Eduardo Leite estima que serão necessários cerca de R$ 19 bilhões para a reconstrução, com um plano de recuperação abrangente focado em quatro pilares: resposta, assistência, restabelecimento e reconstrução.

💰 DANOS - De acordo com a Fecomércio- RS, os danos patrimoniais às famílias totalizam R$ 1,7 bilhão em um cenário intermediário, sendo este menos pessimista. No cenário mais adverso, com impactos mais severos, estima-se que os gaúchos sofram perdas de até R$ 2,3 bilhões. A entidade também enfatiza os consideráveis prejuízos nos ativos das empresas e na infraestrutura, salientando a obstrução da atividade econômica, que pode paralisar a capacidade produtiva de muitas empresas e regiões por mais de um mês.

📑 RELATÓRIO - Apesar de ainda ser cedo para fornecer estimativas precisas sobre as perdas, a Fecomércio-RS ressalta que alguns dados disponíveis já indicam impactos significativos das enchentes. Até o momento, as maiores preocupações concentram-se nas perdas de ativos das famílias.

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) aponta através de um relatório, que as enchentes afetaram cerca de 80% da atividade econômica do estado, com prejuízos significativos em diversos setores, incluindo metalmecânico, móveis, alimentos e calçados.

Leia Mais

🚨 IMPACTO - As regiões mais atingidas, como a Região Metropolitana, Vale dos Sinos e Serra, representam bilhões em valor adicionado bruto. A Fecomércio-RS destaca a necessidade de assistência federal, afirmando que os recursos necessários para reconstrução são inalcançáveis pelas capacidades estaduais e municipais. A entidade ressalta que as perdas de ativos das famílias chegam a bilhões de reais e que a obstrução da atividade econômica pode durar mais de um mês.

No que diz respeito à atividade econômica, as três áreas mais significativas afetadas foram:

O comércio varejista é particularmente afetado, principalmente devido à sazonalidade do Dia das Mães. A XP Investimentos projeta reflexos nos preços do arroz e da soja, com cerca de 5% da produção doméstica afetada pelas enchentes. O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) estima a perda de 1,6% da colheita esperada, o que representa desafios adicionais para o abastecimento do país. A reconstrução econômica do Rio Grande do Sul será um desafio complexo, requerendo apoio federal significativo para mitigar os impactos a longo prazo.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES