Sesapi investiga morte de adolescente por dengue hemorrágica em Parnaíba

De acordo a Declaração de Óbito, a causa se trata do agravamento da dengue, mas o CIEVS não pode fechar o protocolo sem os exames laboratoriais.

De acordo a Declaração de Óbito, a morte pelo agravamento da dengue, mas o CIEVS não pode fechar o protocolo sem os exames laboratoriais. | Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) investiga mais uma morte por dengue no Piauí. São duas mortes confirmadas e duas em investigação por dengue no estado. Segundo dados do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), uma adolescente do sexo feminino, de 17 anos, deu entrada no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde(HEDA), em Parnaíba com sintomas da dengue hemorrágica e veio a óbito.

A Coordenadora Estadual de Epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa, explica que, de acordo a Declaração de Óbito, a morte foi em decorrência do agravamento da dengue, mas o CIEVS não pode fechar o protocolo sem os exames laboratoriais. “O atestado de óbito da adolescente saiu como “causa mortis” Dengue Hemorrágica, mas o Ministério da Saúde não está aceitando como mais um óbito pela doença porque não foram feitos os exames laboratoriais pertinentes, uma vez que a jovem já chegou em estado gravíssimo e evoluiu para a morte”, afirma.

Morte de adolescente vítima de dengue está sendo investigada, afirma Sesapi (Foto: Reprodução)

Leia Mais

Morte da adolescente

Uma adolescente identificada como Daniele dos Santos Ribeiro, de 17 anos, morreu no final da tarde de domingo, 17 de abril, em decorrência de complicações de uma dengue hemorrágica no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. 

Daniele era estudante da escola Deputado Pinheiro Machado. Ela deixa esposo e uma filha de 1 ano e 7 meses. O velório aconteceu na cidade de Cocal, na casa de seus familiares. Logo em seguida, o corpo foi levado para o município de Miguel Alves, a sua terra natal, onde foi realizado o sepultamento. 

Hospital Estadual Dirceu Arcoverde - Foto: Reprodução

A Sesapi alerta a todos os profissionais de saúde sobre a importância de fazer a sorologia no paciente para comprovar a doença. “Todo paciente grave, com sinais de alerta para dengue, deve ser coletado o material para ser encaminhado ao Lacen para confirmação laboratorial”, diz Amélia. A Sesapi confirma duas mortes na capital: um homem de 19 anos e uma criança de 9 anos; duas estão em investigação: uma mulher de 45 anos e a adolescente de 17 anos, em Parnaíba.

A dengue hemorrágica é mais frequente em pessoas que apresentam dengue pela 2ª vez, e pode ser diferenciada dos outros tipos de dengue por volta do 3º dia com o surgimento de hemorragias. Os principais sintomas da dengue hemorrágica são dor intensa na barriga, vômitos persistentes, acúmulo de líquidos nas cavidades do corpo (abdômen, coração e pulmão), sangramentos, apatia ou irritação, tontura ao levantar, aumento do fígado e aumento da concentração do sangue.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES