Wellington Dias apresenta experiência brasileira de combate à fome na China

O encontro é um importante foro bilateral para discutir o combate à fome, a pobreza e a modernização da agricultura familiar

Avalie a matéria:
Ministro Wellington Dias | Ascom/MDS

Na China, a primeira atividade oficial do ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, vai ser apresentar a experiência brasileira do combate à fome no Segundo Seminário e Diálogos Intersetoriais Brasil-China de Luta contra a Pobreza e pela Revitalização Rural, que acontece nesta terça-feira (4), em Pequim. 

O encontro é um importante foro bilateral para discutir o combate à fome, a pobreza e a modernização da agricultura familiar. Com a participação de autoridades chinesas e brasileiras, agricultores familiares e acadêmicos, visa promover o compartilhamento de experiências e conhecimentos, além de cooperação prática entre Brasil e China na redução da pobreza e no desenvolvimento rural.

China e Brasil comemoram, este ano, 50 anos de relações diplomáticas. Os dois países são membros do BRICS, o que reforça as possibilidades de cooperação e intercâmbios, especialmente no desenvolvimento rural com base na agricultura familiar e na produção de alimentos para matar a fome.

Wellington Dias irá reforçar a importância da criação de uma Aliança Global contra a Fome e a Pobreza no âmbito do G20, além de promover uma troca de experiências com os chineses a respeito dos programas conduzidos pelo MDS no tocante ao Plano Brasil Sem Fome e revitalização rural/produtiva. 

O Brasil também apresentará outros programas e experiências no incentivo à agricultura familiar e combate à fome com a produção agroecológica e, em troca, conhecerá as experiências chinesas. “Não se vence a fome sem que coloquemos nossos olhos sobre a questão da agricultura familiar, que no Brasil e na China, são as principais fontes de alimentos do nosso povo. Só no meu país, a agricultura familiar é responsável pela produção de 70% dos alimentos produzidos para consumo no Brasil”, destacou o ministro.

COOPERAÇÃO NA PRÁTICA

O encontro acontece pouco mais de um ano após a realização do 1º Seminário e Diálogos Intersetoriais Brasil-China de Luta Contra a Pobreza e pela Revitalização Rural, por ocasião da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à China em abril de 2023.

Desde então, a cooperação entre os dois países se aprofundou com acordos bilaterais, como o memorando de entendimento entre a Universidade de Brasília e a Universidade Agrícola da China para criar o Centro Brasil-China de Pesquisa e Tecnologia em Mecanização para Agricultura Familiar.



Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Veja Também
Tópicos
SEÇÕES