Enchentes no RS: nível do Guaíba começa a diminuir após pico de 5,25 metros

O transbordamento do lago forçou milhares de pessoas a deixarem suas residências, principalmente em bairros das regiões Norte, Central e Sul da cidade

Avalie a matéria:
Rio Guaíba enche e inunda casas no RS | Reprodução
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Após alcançar um pico alarmante de 5,25 metros na última terça-feira (14), o Guaíba, em Porto Alegre, parece finalmente dar sinais de estabilização, trazendo um alívio para a população atingida. Segundo o Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRGS, a tendência agora é que o nível do lago diminua gradualmente.

CONSEQUÊNCIAS DO TRANSBORDAMENTO

O transbordamento do lago forçou milhares de pessoas a deixarem suas residências, principalmente em bairros das regiões Norte, Central e Sul da cidade. Ruas, o aeroporto Salgado Filho e a estação rodoviária foram submersos, levando a uma mobilização de emergência que resultou em 13,9 mil pessoas abrigadas em 155 locais designados pela prefeitura.

Mesmo com dia de Sol, nível do rio Guaíba continua alto - Foto: Reprodução

EXPECTATIVA DE ESTABILIZAÇÃO

Apesar de ainda estar acima da cota de inundação, que é de 3 metros, a água começa a recuar, especialmente nas áreas mais afetadas. O hidrólogo Fernando Fan, do IPH, explica que, à medida que o nível diminui, as casas de bombas serão reativadas, auxiliando no escoamento das águas e na recuperação das áreas atingidas.

DESAFIOS E PERSPECTIVAS FUTURAS

Mesmo com a melhora gradual da situação, os bairros afetados ainda enfrentam instabilidade, enquanto novas chuvas são previstas para o final do mês. No entanto, com a diminuição do nível do Guaíba, espera-se que a cidade possa avançar para as próximas etapas de manutenção e recuperação.

Homem se desloca com dificuldade em meio a rua alagada em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul - Foto: Reprodução

Para mais informações, acesse meionews.com

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES