Vereador do PL de Caxias do Sul propõe desmatar para evitar deslizamento

Sandro Fantinel argumentou que o “peso das árvores” contribui para deslizamentos, propondo a retirada da vegetação a cinco metros de cada lado das estradas principais

Avalie a matéria:
Vereador Sandro Fantinel à frente de quadro do ex-presidente Jair Bolsonaro | Marcelo Casagrande/Agencia RBS
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

Durante uma sessão na Câmara de Caxias do Sul, o vereador Sandro Fantinel (PL-RS) causou polêmica ao anunciar sua intenção de propor uma lei para derrubar árvores e mata nativa no município, sob o pretexto de "evitar desastres". Fantinel argumentou que o "peso das árvores" contribui para deslizamentos, propondo a retirada da vegetação a cinco metros de cada lado das estradas principais, independentemente de sua natureza.

RESISTÊNCIA DA CÂMARA

No entanto, a proposta encontrou resistência. O vereador Rafael Bueno (PDT), formado em geografia, rebateu Fantinel, acusando-o de disseminar mentiras e questionando seu incentivo ao desmatamento. A controvérsia gerou debates sobre a importância da preservação ambiental, especialmente em um momento de desastres como os que assolam o Rio Grande do Sul.

RISCO DA MEDIDA

Especialistas ambientais também se manifestaram, destacando os riscos da medida proposta pelo vereador. O engenheiro ambiental Michael Becker ressaltou que a retirada das árvores tornaria o solo mais suscetível à erosão, enfraquecendo a proteção natural contra deslizamentos. Becker alertou para a miopia de enfraquecer a legislação ambiental em meio a uma crise tão grave.

Enchentes no RS devastam casas e carros - Foto: REUTERS/Diego Vara

CALAMIDADE PÚBLICA

Enquanto a controvérsia envolvendo Fantinel se intensifica, o Rio Grande do Sul enfrenta uma calamidade devido às chuvas, com centenas de vítimas e milhões de pessoas afetadas. A proposta do vereador adiciona mais um capítulo à sua história controversa, que incluiu episódios de declarações preconceituosas e sua expulsão do partido Patriotas.

Para mais informações, acesse meionews.com

Leia Mais


Participe de nossa comunidade no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link

Baixe nosso app no Iphone, clique neste link


Tópicos
SEÇÕES